Um blog com dicas e experiências sobre viagens pela Europa. Aqui contamos a nossa historia :-)

Meu filho com 3 meses na Irlanda e o inglês

322

Crianças definitivamente são pequenas “esponjinhas”, que absorvem tudo o que dizemos e aprendem a todo o momento, mesmo quando não estamos ensinando.

Essa capacidade aumenta ainda mais quando estão sendo incentivadas. Quando uma criança estuda outro idioma, suas funções cognitivas são estimuladas, consequentemente facilita o seu aprendizado para demais assuntos e novas matérias.

Num piscar de olhos, 3 meses já se foram e a adaptação do pequeno na Irlanda vem progredindo bastante. O Pedro nos surpreende a cada dia que passa, já consegue se comunicar bem na escola, já assiste filmes em inglês e pasmem, entende quase tudo. Tem nos impressionado com sua evolução, levando em consideração que começou a estudar e ter contato efetivo com nativos da língua inglesa trinta dias depois que chegamos.

Estávamos em casa num final de semana e o Pedro pediu para chamar um amigo que conheceu aqui no condomínio. Ele se chama Jozef, possui dupla nacionalidade: polonesa e irlandesa. – Claro que sim meu amor. EEEEE a mamãe e o papai vão treinar o listening. Assim que ele chegou foram direto para o Ipad, ok. Minutos depois, cada um puxa uma espada e começam a desenvolver uma história de cavalheiros, castelos, batalhas, etc. Como a imaginação dessas crianças voam longe, deixando o lúdico tomar conta. Então percebo que aquela voz familiar compondo frases em inglês era do meu filho, aquele menino que no primeiro dia de escola precisou de um abraço para ser confortado, pois estava assustando com todas aquelas outras crianças falando aquela lingua estranha, neste dia, ele estava criando sua própria história. Então eu me vi ali, parada na porta do seu quarto, chorando de emoção, numa felicidade que não cabia no peito ver toda aquela evolução do meu pequeno. Acredita que a cada dia vem me corrigindo e também fazendo o joguinho do: você sabe o que significa isso em português?

Todos os dias ele traz o homework para fazer: um caderno com duas ou mais palavrinhas para repetir várias vezes, um livro infantil para ler e exercícios de soma.  Logo após as tarefas, complementamos com vídeos de musiquinhas infantis e desenhos em inglês para que ele seja introduzido de uma forma natural, com as atividades que sempre gostou de fazer, mas agora em inglês.

No segundo mês, ele já conseguiu ler um pequeno livro de histórias em inglês. Ele me chamou no quarto com seu livro na mão, leu as primeiras páginas e disse: – eu consegui. 🙂

Lembro que no início quando veio seu primeiro exercício confesso que fiquei com receio de ajudar da forma errada – uma curiosidade é que as crianças aprendem a ler por fonema e não por sílabas -, se ele iria compreender e quanto tempo levaria, mas para a minha alegria, ele já está lendo, sabe o que significa cada palavrinha em inglês e em português e o melhor de tudo, ama fazer seu homework. De fato, as crianças são esponjinhas e pode nos surpreender e muito. 😉

 

 

Foto Capa: guysgoplaces.altervista.org

Comentários