porto-portugal-imovel

Portugal precisa de 900 mil imigrantes para crescer 3%

O presidente do Conselho Econômico e Social (CES), Correia de Campos, afirmou hoje no parlamento que Portugal precisa de ter cerca de “900 mil trabalhadores imigrantes” para ter “um crescimento à volta dos 3%” do PIB.

António Correia de Campos, presidente do CES, que foi hoje ouvido na Assembleia da República no âmbito do debate na especialidade da proposta de Orçamento do Estado para 2017 (OE2017), foi questionado pela deputada do Bloco de Esquerda Mariana Mortágua sobre o impacto dos últimos dados do emprego e da emigração na sustentabilidade da Segurança Social.

Na resposta, Correia de Campos disse que podia avançar “duas notas fatuais” sobre esta matéria, salvaguardando que estas “não precisam da aprovação do colégio do Conselho para serem emitidas”, e afirmou que são precisos cerca de 900 mil imigrantes para conseguir um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 3%.

“Em relação à imigração, se nós quisermos ter crescimento à volta dos 3%, precisamos provavelmente de ter 900 mil trabalhadores imigrantes. Esperemos todos que este problema se venha a colocar”, afirmou o presidente do CES aos deputados.

O presidente do Conselho Económico e Social acrescentou que “a Europa tem sabido lidar pouco bem com as questões migratórias sobretudo nos últimos dois anos” e que “não é possível tratar destas questões sem acordos com os países de origem”.


Já quanto à emigração, Correia de Campos, que foi hoje ouvido pela primeira vez na qualidade de presidente do CES, afirmou que a informação disponível sobre esta parte da população portuguesa é escassa e não permite retratá-la com rigor.

“Sabemos muito pouco sobre quem são essas pessoas. Se perguntarmos aos representantes profissionais, dão-nos números gerais mas não temos um conhecimento rigoroso”, acrescentou.

No seu projeto de parecer sobre a proposta de OE2017, o CES defendeu que o relançamento do crescimento económico é urgente para Portugal, por ser essencial para ultrapassar os constrangimentos financeiros do país e as dificuldades das famílias.

O Conselho liderado por Correia de Campos entende que “relançar o crescimento económico é hoje […] um imperativo de grande urgência, uma vez que é uma condição necessária para ultrapassar os constrangimentos financeiros e também a difícil situação que muitas famílias continuam a enfrentar”.

“Uma política de investimento destinada ao relançamento do crescimento econômico deverá ser globalmente coerente e devidamente planeada e consensualizada. A este propósito, o CES não pode deixar de relembrar as múltiplas propostas que, no passado, formulou a este respeito”, disse o Conselho no documento.

 

Fonte: Sic.notícias.pt

Co-Fundadora e Ceo do Europamos. Mãe do Pedro, Carioca que fala "bixcoito" e portuguesa com muito orgulho. Publicitária, Pós Graduada em Gestão Empresarial e apaixonada em viajar, tem como meta dar a volta ao mundo. Mas por hora, encara o maior desafio da sua vida junto com a sua família na Irlanda.

  • Vando

    Resta saber como o CES articula tais questões com o fluxo imigratório endógeno europeu, e com os países do norte africano. Trata-se, ao meu ver, de tema de elevada pertinência!

  • Fabi Crespo

    Isso de fato é uma realidade? E como funcionaria de forma pratica?

  • cissa nogueira

    Isso é para rir…

  • Marco Pollo

    Deveria ficar otimista, mas meus amigos que já estão aí dzem o contrário. Muita burocracia com os imigrantes

  • Thiago Quadros

    Olá, como vai?
    sugere alguma forma de contato para ingressar nesta jornada?

  • Isabel Machado

    Olá hoje tomei a liberdade de telefonar para a embaixada portuguesa em Washington D.C. USA para obter mais informações sobre a abertura imigratória para o seu crescimento econômico de 3%. A informação que tive foi que é tudo mentira e que Portugal não abriu suas quotas imigratórias para país algum. Também me foi dito que há muitos rumores de notícias falsas circulando nas redes sociais de comunicação. Então o que acreditar?

    • Olá Isabel, obrigado por acompanhar o Europamos.

      Essa é uma questão muito discutida atualmente e existem muitos rumores quanto a negação desta matéria. A falta de informação é um problema sério, que atinge muitas vezes os próprios funcionários das embaixadas Portuguesas ao redor do mundo. Acredite: informações simples e históricas em processos internos para nacionalização são discutidas ainda hoje entre eles, que muitas vezes possuem informações divergentes.

      Devemos dizer que confiamos na fonte que originou este post.O alto índice de emigração do país é um fator importante para a análise desta questão, por isso achamos importante publicar o conteúdo no nosso site.

      See ya!

      • Isabel Machado

        Obrigada pelo esclarecimento.

  • Olá Thiago, obrigado por acompanhar o Europamos.

    Sugerimos muita pesquisa. 🙂
    Leia bastante sobe o assunto e mantenha o foco. Tente fazer amigos e eleve a discussão deste tema, apesar de muita negativa quanto a veracidade desta informação, podemos garantir que Portugal possui uma taxa de emigração considerável e necessita de profissionais. Não desista!

    Faremos um post amanhã com dicas importantes para iniciar um planejamento, vale começar por aqui.
    http://www.europamos.com.br/veja-como-comecar-um-planejamento-e-o-que-voce-precisa-saber-antes-de-morar-em-portugal

    See ya!

    • Danielpqt22

      o site que vcs disponibilizaram não está sendo encontrado.

      • Olá Daniel,

        Obrigado por acompanhar o Europamos. Tenta por favor novamente, pois não há nenhum problema com o link.

        See ya!

    • Danielpqt22

      o site disponibilizado acima está ruim…

  • Olá Aurélio, obrigado por acompanhar o Europamos.

    Esse comentário deveria ser enviado para os Governantes de Portugal.:-)
    Que conste nos autos: Reproduzimos uma matéria de fonte confiável de Portugal por considerá-la importante.

    See ya!

    • Aurelio Mayorca

      Editei, corrigi e melhorei minha contribuição, ei-la:
      URGENTE! CHEGA DE FALSIFICAR CRESCIMENTO ECONÔMICO COM EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA. Óbvio que mais gente geram mais dinheiro. Mas também exaurem mais e destroem mais a natureza e cria-se mais problemas.
      Apresentamos uma proposta para salvar a Europa e todo o Planeta Terra, é urgente, conheçam, apoiem: http://www.impactpopulation.org

  • Olá Marco, obrigado por acompanhar o Europamos.

    Seus amigos estão cobertos de razão, a burocracia não é um “privilégio” somente dos Brasileiros. 🙂
    Enfrentamos essa mesma burocracia quando chegamos em Portugal, mas hoje estamos aqui, seguros e felizes.
    Se ajudar, podemos concluir esse comentário dizendo: não desista!

    See ya!

  • Olá Cissa! Obrigado por acompanhar o Europamos.

    Esperamos que seja positivamente.

    See ya!

  • Olá Fabi! Obrigado por acompanhar o Europamos.

    A emigração profissional portuguesa é sim uma realidade, sendo assim, quando trabalhadores deixam o pais, sua movimentação financeira será afetada. Por isso recursos como a abertura da imigração Brasileira foram colocados em pauta.

    Com relação a forma prática, esta está nas mãos dos governantes portugueses.

    See ya!

  • Olá Aurélio, agradecemos mais uma vez por seguir o Europamos e participar de questões importantes com idéias.

    Um abraço!

    See ya!

  • Rê Regina Barbosa

    Eles só esqueceram de dizer que para que se cresça economicamente, precisa ter empregos para: 900 mil imigrantes , mais o numero de portugueses desempregados que chega a 10,5% um grande desemprego em se tratando de Europa.Fora os que de lá partiram em busca de salários decentes para viver E tb que muitos hoje trabalham com recibos verdes ( sem carteira) para nao pagar taxas sobre salários, coisa normal para todo lado por lá.https://www.publico.pt/…/desemprego-de-novembro-fica-no… essa matéria estimula pessoas a migrarem sem conhecimento da verdadeira situação ,o que pode ser um enorme problema para todos

    • Olá Regina, obrigado por acompanhar o Europamos e elevar a discussão do assunto.

      Todos que estão conectados e interessados nesta questão, sabem de todos os problemas enfrentados por Portugal atualmente. Isso é fato. Opiniões serão divergentes, isso também é fato.

      Precisamos afirmar que: não consideramos que essa matéria estimula a migração. Lendo com atenção e boa vontade, percebemos que a matéria apenas retrata uma consideração de representantes do governo de Portugal, que acreditam que a solução para o retorno do crescimento está na captação de imigrantes, uma vez que o número de emigrantes é significativo. Considerando a idéia do Correia de Campos, a ação visa exatamente solucionar um dos problema enfrentados por Portugal atualmente.

      “Em relação à imigração, se nós quisermos ter crescimento à volta dos 3%, precisamos provavelmente de ter 900 mil trabalhadores imigrantes. Esperemos todos que este problema se venha a colocar”

      Para finalizar, não é possível encontrar, em nenhum parágrafo desta matéria, um estímulo direto a imigração, ao nosso entender, essa matéria inspira soluções e desejos.

      See ya!.

    • Isabel Machado

      Olá Regina, tentei entrar no link referente ao desemprego e o link não está ativo. Minha pergunta seria se o problema de desemprego em Portugal e a abertura para imigrantes profissionais estão correlacionados. O alto percentual de desemprego em Portugal deve-se ao fato de mão de obra não qualificada? Seria interessante saber o que compõe este índice de 10.5%

  • Olá Daniel,

    Para começar, sugerimos que você dê uma olhadinha neste post:

    Como se planejar e o que saber antes de morar em Portugal http://prala.net/9k

    See ya!

  • Olá Rogério,

    obrigado por acompanhar o Europamos.

    Nos esclareça por favor se você deseja informações sobre o NIF Portugês.

    See ya!

  • Olá Fernando,

    Entendemos a sua preocupação assim como a sua decisão. Infelizmente nosso país não está em um bom momento. Contudo, aconselhamos ter um bom planejamento e pesquisar muito sobre essa mudança.

    Temos um post que pode lhe ajudar, dá uma olhadinha nele: https://europamos.com.br/noticias/europando/portugal/4745/morar-em-portugal-o-planejamento.html

    Boa sorte.

    See ya!