Um blog com dicas e experiências sobre viagens pela Europa. Aqui contamos a nossa historia :-)

O que Portugal tem?

267

Portugal está na moda – e agora que se tornou campeão da Europa de futebol, ainda mais. Nunca houve tantos turistas como este ano e a tendência não é para parar. Mas, afinal, o que é que Portugal tem?

“Tem tudo como ninguém”, apetece responder à música da “baiana” que Carmen Miranda cantava em 1939. O convite de José Mourinho no domingo no Instagram, após a vitória de Portugal no campeonato europeu de futebol – “Se querem conhecer o país dos campeões europeus, visitem Portugal” – é apenas mais um empurrão para o crescente sucesso de Portugal no mundo (e dentro de portas também). Portugal não para de receber, de forma constante e crescente, mais turistas de ano para ano. No ano passado, registaram-se 55,6 milhões de dormidas em estabelecimentos de alojamento turístico. Portugal é hoje o sexto país europeu com maior proporção de turistas estrangeiros, significativamente acima da média comunitária (de 46%).

A Europa e o mundo estão a descobrir a pátria de Camões e entre revistas de vinhos como a Wine Spectator e revistas de viagens como a Condé Nast Traveller – ambas com posicionamentos privilegiados -, praticamente não há mês que passe sem que o nosso país apareça como a “next big thing”.

Aqui ficam algumas das causas que fazem de Portugal a maravilha que é. Oito razões por que adoramos Portugal:

1- Os petiscos (Bons em todo lado, seja no Tasco ou no Estrela Michelin)

Por muito que se viaje – e se coma bem -, Portugal é ainda um daqueles países onde a gastronomia – da mais popular à mais sofisticada – é boa em qualquer lado. Um artigo da CNN deste mês confirma isso mesmo: que Portugal é o melhor destino “foodie” da Europa. Temos “o melhor peixe e marisco do mundo”, segundo o chef Ferran Adriá, que pode pescar-se ao longo de 2830 km de costa. Temos coisas maravilhosas para picar, de pica-pau a caracóis, de azeitonas a queijinho de Azeitão, de salada de polvo a salada de ovas. No departamente da carne, há a Mirandesa, a Arouquesa, a Barrosã, a juntar à alentejana, aos enchidos como a alheira de mirandela ou à morcela e aos chouriços da Beira. Nos pratos típicos, do cozido à portuguesa às sardinhas na brasa, passando pelas pataniscas de bacalhau ou pelo bacalhau à brás, pela sopa de cação ou pela açorda, a comida em Portugal é cultura servida à mesa. Onde há refeição há convívio e bem regado. A vinho, claro. Dos reconhecidíssimos vinhos do Porto ou vinho da Madeira, temos cada vez mais néctares distinguidos internacionalmente, do Douro ao Alentejo, passando pelo Dão ou pelo Tejo. Já há bons rosés e espumantes a completar a oferta. E se quisermos entrar pelo departamento da doçaria, não há “pâtisserie” francesa que faça sombra… O mundo já conhece o pastel de nata, mas o que dizer da sericaia? Dos ovos moles de Aveiro? Das tortas de Azeitão? Do pão de ló de Alfazeirão? Da queijada de Sintra? Da tarte de figo e alfarroba algarvia? Do pastel de Tentúgal ou do pão de rala alentejano? No que toca à arte de comer e beber, Portugal é um mundo – doce e salgado.

portugal-o-que-tem

2- A gentileza e a educação das pessoas

Como foi bem visível em eventos como este último campeonato europeu de Futebol, o povo português não tem ponta de arrogância – até há meninos vencedores que consolam os vencidos numa final de futebol… Humilde e generoso, Portugal orgulha-se de bem receber. Hospitaleiro e prestável, gosta de ajudar, não se importa de “perder” tempo a dar direções aos turistas – e fá-lo, muitas vezes, em língua estrangeira. De sorriso fácil, sem elitismos, se for preciso o português até sugere locais – e até faz de guia até lá.

3- Constantes novidades

Faça o seguinte exercício (não deve ser difícil, no meio da vida atarefada que levamos): esteja dois meses sem ir a determinado bairro da sua cidade ou a determinada região do país. Quando voltar, olhe com atenção e repare na quantidade de novidades que entretanto apareceram. Lojas, restaurantes, esplanadas, hotéis, hostels, turismos rurais. Portugal está assim, fervilhante de novidades, com uma oferta viva e pulsante. É bom de ver…

o-que-tem-portugal-04

4- Uma boa relação qualidade| Preço (Ainda)

É ainda uma boa surpresa. Enquanto em países como Inglaterra, Itália ou França sentimos que nos levam couro e cabelo por qualquer pequeno-almoço com um ‘croissant’ e um café, ou um qualquer jantar fora em Londres, em Portugal ainda é relativamente fácil comer bem e barato numa tasca em pleno centro de Lisboa ou do Porto. Há orçamentos para todas as carteiras – e o mesmo é válido para as dormidas, com o número de hostels a disparar (recorde-se, temos dos melhores hostels do mundo: o Home Lisbon, na Baixa, o Lost Inn Lisbon, o Lisbon Destination, na estação de comboios do Rossio, o Sunset Destination, na estação do Cais do Sodré, a Travellers House, o Tatva Design e o Yes Porto, no Porto). Portugal é – até ver – um país com uma variedade de preços muito apetecível.




5- Uma diversidade estonteante

Portugal é um retângulo pequeno, com uma área de 92212 km2 – mas a diversidade do território é assombrosa. Há verde no Norte, do Minho ao Gerês, uma costa imensa com muitíssimas praias, para todos os gostos (da fria Espinho e Figueira da Foz ao quente Algarve), há surf na Ericeira ou na Nazaré, com a maior onda da mundo, e um pouco por este país abaixo; há ilhas com uma flora e fauna naturais incríveis – 9 nos Açores, 2 na Madeira -, há uma montanhazinha onde neva no inverno, há serras lindas e um interior quente e a lembrar o deserto. Há História a rodos, castelos e palácios por todo o lado, aquedutos e templos romanos – fruto de Portugal ser a nação mais antiga da Europa, com quase 1000 anos de existência. O Lonely Planet elegeu Peniche como uma das praias mais idílicas da Europa e o Huffington Post selecionou Porto Covo como uma das melhores dez praias do mundo. Há praias desertas ou movimentadas, com falésias ou areia a perder de vista, bons locais de mergulho e boas zonas para a prática de desportos naúticos. Há a beleza da ria Formosa, no Algarve, as baleias e os golfinhos nos Açores e no Sado. E há ainda os melhores campos de golfe do mundo, segundo os World Golf Awards. Não é pouco.

o-que-tem-portugal-02

6- Segurança (Ausência de terrorismo, que esperamos que se mantenha assim)

Comecemos por agradecer a Deus, a nossa Senhora de Fátima e a todos os santinhos por assim ser (provavelmente também aos nossos serviços de segurança, que bem merecem…). A verdade é que este retangulozinho à beira-mar plantado tem sido poupado a grandes estremecimentos naturais (sismos, cheias, desastres) e outros, como atentados terroristas ou crime violento. Portugal não é o Brasil, onde balas perdidas matam, e ao contrário de França, Espanha, Bélgica e Inglaterra, tem conseguido escapar a atos de terrorimo. Oxalá assim continue.

7- Ainda não fomos (Totalmente) descobertos pelo mundo

O fato de ainda não estarmos na boca do mundo, de forma generalizada, é uma vantagem. Há turistas, sim, mas não a pontos de nos fazerem sentir estrangeiros na nossa própria casa. O fato de sermos um cantinho da Europa protegeu-nos, até agora, da invasão de turistas, como acontece em Florença, Veneza ou Paris.

8- SIM, o bom tempo

O clima só parece um fator de somenos para quem nunca morou em Londres ou num país de frio e chuva. O bom tempo e as temperaturas amenas são fatores de atração para muitos turistas que procuram aquecer a alma. E, convenhamos, quem é que não fica mais feliz quando pode dispensar-se de enfrentar borrascas e vendavais e andar com galochas, gabardines e guarda-chuva atrás?

portugal

 

Fonte: Expresso

Imagens: Reprodução Google

 

Comentários