Um blog com dicas e experiências sobre viagens pela Europa. Aqui contamos a nossa historia :-)

Morando no exterior. Seja positivo e não desista.

383

Morar fora e ainda mais em um país de primeiro mundo posso classificar como uma experimento ímpar, sem desdenhar da nossa pátria, mas quem já passou por essa experiência sabe o que estou falando.

Em tempos de crise do Brasil, sem previsão de melhoras, a nossa política está de ponta à cabeça, altos índices de violência, corrupção, preços abusivos em vários setores da indústria. Considero um privilégio ter uma oportunidade de vivenciar novas aventuras em um país de primeiro mundo .

Morava no Rio, uma cidade que não leva o apelido à toa, pois é simplesmente maravilhosa, com praias de tirar o fôlego. O que é o pôr do sol no Arpoador? E a orla de Ipanema? É simplesmente um colírio aos nossos olhos. E ficaria aqui horas falando de suas paisagens que parecem lindos quadros ao ar livre. Sem dúvida, o sentimento de estar em casa, acolhido e confortável, não tem preço. Mas, pude perceber que o novo pode ser surpreendente e contribui um bocado para o nosso crescimento tanto profissional como pessoal.



morando-no-extreior-01

Reprodução Google

Os dois lados da moeda

Com um bom planejamento em dia e objetivo traçado, já pode começar a escolher um país com infraestrutura para chamar de lar e passar por algum tempo esse ensaio que talvez mude a sua vida. Entretanto, perceba que para tudo existe os dois lados: O bom e o ruim. Vou falar um pouco do meu ponto de vista de morar no exterior, muitos “lados ruins” existem, todavia, podem ser somente o degrau para uma grande conquista, seja profissional ou pessoal.

Vou compartilhar esse olhar (particular) com o intuito de transmitir confiança e que você nunca deixe de acreditar e lutar pelo seu objetivo. 😉

Durante o processo de construção para uma nova vida, algumas situações acontecem sem pedir licença, sentimentos vão aflorando cada vez mais, aquele planejamento que tinha tudo para dar certo, talvez dê errado e mais testes como esses vão preenchendo lacunas em nosso dia a dia. Às vezes, bate aquela sensação que estamos remando contra a maré e a ansiedade aumenta a espera da “terra firme”. É como se nada fizesse sentindo algum, sabe o dito popular : “Como uma agulha perdida no palheiro”? Pois bem, mais ou menos isso… E outros tantos sentimentos similares podem bater na sua porta, a diferença é se você estará diposto a convidá-los a entrar.

Como transformar o negativo em positivo. Mude seu ponto de vista

De repente você se vê em uma situação que até então era familiar, porém, agora com um detalhe, o cenário mudou, assim como os personagens. E agora? Tudo parece tão desconfortável, tantas dúvidas pairam sobre nossas mentes e quando menos esperamos vem uma atitude diferente de nós mesmos. Aquela sensação de: eu me conheço em tudo foi por água abaixo. O que aconteceu que eu não percebi? Simples. Quando estamos em situações e ambientes novos, mas com a mesma história de sempre, é possível nos surpreendermos com novas reações, eu ouvi uma vez de uma amiga falar: quando temos uma nova situação, podemos ser uma nova pessoa, pode acreditar, convivemos com nós mesmos há tantos anos e de repente você percebe que não “se” conhece totalmente. Mas veja isso como um ponto bom. Estamos em constante evolução e quando somos tirados da nossa zona de conforto, aprendemos muito. Sabe o bebê que precisa dar seus primeiros passos e no início chora, cai, mas depois o andar se torna natural? Podemos dar valor a coisas simples, encontrar a felicidade em pequenos detalhes. E é bem provável que em algum momento façamos uma breve reflexão de tudo, até mesmo no que acreditamos, no propósito de vida e percebemos que tudo aquilo que “somos” cobrados no Brasil, digo, por nós mesmos, pode existir uma libertação desse paradigma quando se é visto por outro prisma. E sabe qual é o resultado? A vivência com qualidade de vida, importar-se com a simplicidade, com as pessoas e quem sabe se não nos torna um Ser Humano melhor? Encontre à águia dentro de você.

Controlando as emoções

Controle as emoções, elas podem ficar a flôr da pele, de tempos em tempos, bate aquela saudade súbita de uma familiar, de um amigo e imediatamente o psicológico te lembra quantas milhas são de distância e a saudade parece piorar, tudo bem que hoje em dia com a internet tudo se torna mais fácil e de fato ameniza muito e agora por um momento viajei através do tempo quando o meio de comunicação era a carta, que cansativo esperar uma notícia, nossa! Mas, voltamos ao foco, aquele abraço apertado, o toque, o beijo, não temos pela internet. Então…


E o que fazer? Sinta esse sentimento, reflita sobre esse momento, se permita dar valor a tudo que foi construido nesses anos e que o dia a dia não nos deixa enxergar esse valor. E, sempre que tiver a oportunidade de falar com alguém no Brasil, diga que ama, que sente falta, mas está feliz, pense no seu objetivo e que cada segundo está valendo a pena. Agradeça por ter essa pessoa ao seu lado e em meios de tantas palavras positivas, tudo se transforma para uma energia boa. Confie.

morando-no-extreior-04 (1)

Reprodução Google

Se aquele emprego ainda não apareceu, pense que algo melhor está sendo preparado para você, não desista, ele está mais próximo do que imagina. Explore seu diferencial, invista nas suas qualidades. Isso nos dá força para lutar por algo melhor, nos enriquece, nos torna fortes e damos valor a essa conquista.

Não tente resolver tudo de uma só vez, divida por prioridade e importância, essa é tendência, querer todas as respostas e soluções em uma só vez , se um NÃO vier, tente mais uma, mais outra vez e acredite.
Saia na rua, respire um novo ar, veja cada detalhe como a intensidade de quem olha pela última vez. Agradeça por esse momento, por tentar, por permitir, pela nova experiência e viva, mas com a alma de uma criança que acredita e não desiste. Afinal, o passado já passou e o futuro um dia chegará! Ame o presente, viva. 🙂

morando-no-extreior-03 (1)

Reprodução Google

 

 

Comentários