Um blog com dicas e experiências sobre viagens pela Europa. Aqui contamos a nossa historia :-)

Morando em Lisboa, parte II: Estudando

340

Lisboa é uma cidade universitária, com muitas instituições, cursos e faculdades.

Como falei no post anterior, eu fui para estudar na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, e vou contar um pouquinho da minha experiência.

Campus e aulas:

A Lusófona é uma universidade particular, e por isso tem muitos recursos. Os laboratórios de multimídia são completos com mesas de edição avançadas e excelentes programas, o estúdio de telejornalismo é profissionalíssimo – e inclusive programas de TV eram gravados ali de tempos em tempos. Os laboratórios contam com câmeras, baterias, lapelas e todos os aparelhos que um aluno de jornalismo possa precisar para fazer uma matéria na rua. A aula de rádio também conta com uma ilha profissional de gravação. Não sei muito bem da estrutura das outras aulas e áreas, mas imagino que também eram bem equipadas.

Os professores eram atenciosos, e uma professora minha em particular era âncora de um programa de jornalismo. No entanto, comparado com o Brasil, senti que os portugueses eram um pouco atrasados em conteúdo. Em alguns meses de aulas me vi relendo e revisando livros e casos brasileiros sobre o tema. A Globo (por exemplo) é muito mais avançada em jornalismo do que a RTP (televisão local), e somos como um exemplo para eles.

Erasmus

Quando você é um intercambista na Europa você é considerado parte do programa Erasmus, mesmo que ele seja um acordo da União Europeia.

Sobre o Erasmus: é um programa de apoio interuniversitário de mobilidade de estudantes e docentes do Ensino Superior entre Estados-membros da União Europeia e Estados associados, e que permite a alunos que estudem noutro país por um período de tempo entre 3 e 12 meses.

Mas por ser considerado parte deste grupo você tem várias vantagens. Assim que cheguei à faculdade e conversei com a minha coordenadora de curso recebi um kit preparatório para estudantes estrangeiros. Ele continha: Um cartão pré-pago, um cartão de descontos na compra de um celular e um chip de uma operadora local chamada MOCHE (Telecom). Através desta parceria todos meus amigos estudantes usavam esta operadora, desbancando a empresa mais tradicional de telefonia portuguesa, a Vodafone. Também no kit havia uma revista Time Out com várias atrações e dicas da cidade, e instruções (com um formulário) de como pegar meu Cartão Viva, um tipo de RioCard de Lisboa.

Cartão Viva Sub-23, melhor coisa de todos os tempos

Os estudantes de até 23 anos, que estejam cursando o Ensino Superior, têm direito ao cartão Viva Sub-23 – um cartão que pode ser recarregado mensalmente, que é aceito em todos os transportes (ônibus, metrô, bondes, entre outros), e que oferece um desconto de 60% nas tarifas de transporte. É isso mesmo – SESSENTA PORCENTO DE DESCONTO. Eu gastava cerca de €25 a €30 por mês com este cartão e rodava a cidade inteira. Só digo uma coisa: saudades. Se você não for estudante, ainda pode adquirir o cartão Viva, muito mais prático do que ficar comprando cartões únicos do metrô. Você pode solicitá-lo em qualquer atendimento do metrô pelo valor de €3,50, e esperar 10 dias pela entrega. Mas eu sugiro encarecidamente que você vá até uma central de atendimento de pedidos de emergência (estações Campo Grande ou Marquês de Pombal). Você paga €10 e pode retirar seu cartão no dia seguinte!

Erasmus card

É o cartão pra quem curte uma noitada. O grupo Erasmus é muito bem organizado e promove diversas festas e viagens ao longo do ano. Com este cartão você tem acesso exclusivo aos eventos do grupo e uma série de descontos em viagens e hospedagem. O cartão custa cerca de €15, e pode ser adquirido na sessão local do seu Erasmus ou em festas que eles promovem.

Cartão Jovem PT:

Ele é válido para pessoas entre 12 e 29 anos, e é perfeito para quem curte viagens e passeios culturais. Ele pode ser solicitado pela internet, mas eu fiz na hora em uma agência dos correios. O cartão custa €10, e oferece diversos descontos em museus, pousadas da juventude (hostels espalhados por Portugal), cinema, festivais de música, eventos esportivos, entre outros.

Outras universidades de renome em Lisboa:

Universidade de Lisboa
Universidade Nova de Lisboa
IADE – Instituto de arte, design e empresa
Instituto Politécnico de Lisboa

No mais, ser um estudante em Lisboa é bem prático, e por incrível que pareça econômico. Estudantes possuem diversas vantagens, e é possível passear, estudar, e explorar com pouca grana.

 

Comentários