Um blog com dicas e experiências sobre viagens pela Europa. Aqui contamos a nossa historia :-)

Estudo comprova o lugar mais seguro do avião

Foto: Charles Cunliffe
403

Mesmo o avião sendo um dos meios de transportes mais seguros, há quem duvide e é só entrar na aeronave que as mãos começam a suar, o coração acelera, os olhos não sossegam e olham para todos os cantos numa esperança de ter a certeza que tudo está sob o controle.

Muitas pessoas já entram no avião com medo que aconteça algum desastre aéreo, mas você sabia que existem assentos mais seguros, isto é, diminuem o risco de sofrer um acidente?

A empresa americana National Transportation Safety Board fez uma análise de vários dados com acidentes aéreos americanos que obtiveram sobreviventes e mortos, entre os anos 1971 e 2007 para que pudessem entender | comprovar que existem sim assentos mais seguros que os outros, seja em uma queda em água, seja em uma colisão na pista.

Foram várias semanas, examinando os relatórios arquivados por pesquisadores de acidentes do NTSB e estudando tabelas de assentos que foram mostrados onde cada passageiro estava sentado e se sobreviveram ou morreram. Posteriormente, calcularam a posição média do assento dianteiro e ativo de sobreviventes e mortos por cada acidente.

Mas afinal, quais os lugares são mais seguros?

Ambas as abordagens analíticas apontaram claramente para a mesma conclusão: Os passageiros na parte trasseira de um avião são mais propensos a sobreviver a um acidente do que aqueles que estão nas primeiras filas da frente.

Em 11 dos 20 acidentes, os passageiros traseiros melhoraram claramente. Apenas cinco acidentes favoreceram os que estavam sentados na frente.

Taxas de sobrevivência em uma aeronave

lugar mais seguro do aviao
Imagem: by Gil Ahn.

Então, quando os “especialistas” te dizem, não importa onde você se senta, dê uma risada e vá para a parte de trás do avião. E uma vez que seu cinto de segurança esteja firmemente preso, relaxe: Aqui tem sido apenas um acidente de aviação fatal nos EUA nos últimos cinco anos.

 

Fonte: popularmechanics

Comentários