Alemanha poderá abolir cidadãos com dupla nacionalidade

Na Alemanha estudam-se cenários que possam conter os receios de mais atentados terroristas. Pode ser o fim da burca no país de Merkel, e não só.

O governo de Angela Merkel prepara-se para avançar com um pacote de medidas de segurança. A apresentação aconteceu nesta quinta-feira e, segundo a imprensa internacional, deverá provocar uma revolução no dia-a-dia dos alemães – especialmente nos que têm nacionalidade estrangeira.

O ministro federal do interior, Thomas de Mizière, não dá o pacote como fechado, mas a imprensa vai avançando medidas e alertando para potenciais soluções ilegais.




Entre as propostas mais polémicas, noticia o Financial Times, contam-se a abolição da burca e a deportação de cidadãos com dupla nacionalidade, que poderá forçar milhares de pessoas a abandonarem o país.

Serão ainda aceleradas as deportações de presos estrangeiros e eliminado o sigilo a que os médicos estão obrigados, para facilitar o trabalho das autoridades policiais em futuras investigações.

O pacote de Mizière deverá abranger ainda um reforço da videovigilância em espaços públicos, autocarros e outros transportes públicos e reforçar ainda o acesso da inteligência alemã a chamadas telefônicas e tráfego de internet. A expulsão de cidadãos de dupla nacionalidade – e a desistência da nacionalidade alemã -, uma das medidas que poderá ser mais polêmica, é apontada pelos ministros regionais de Merkel, como “o maior obstáculo à integração”, lembrando que “rejeitamos lealdades divididas” e que “devemos aconselhar quem está comprometido com a política de um governo estrangeiro a abandonar a Alemanha”.

A proposta, no entanto, levanta receios nos círculos mais conservadores, especialmente por causa dos 3,5 milhões de turcos, a maior parte já com nacionalidade alemã.

 

Fonte: Dinheiro Vivo

Co-Fundadora e Ceo do Europamos. Mãe do Pedro, Carioca que fala "bixcoito" e portuguesa com muito orgulho. Publicitária, Pós Graduada em Gestão Empresarial e apaixonada em viajar, tem como meta dar a volta ao mundo. Mas por hora, encara o maior desafio da sua vida junto com a sua família na Irlanda.

  • Luciano Mello

    Foi assim que eu fui formado, com a perda da nacionalidade alemã por parte de meus antepassados.