As 11 viagens de trem mais luxuosas do mundo

O Japão tem um novo serviço de trem-bala: o trem da Hokkaido Railway Company, além de ser extremamente rápido, oferece um pacote superluxuoso chamado de “Gran Class”, em uma carruagem de 18 assentos reclináveis e com jantares de alta qualidade. Os passageiros dessa classe também tem acesso ao Gold Lounge, localizado na estação de Tóquio e cheio de benefícios de cortesia.

Ao redor do mundo as viagens de trem tem se tornado populares novamente. Cada vez mais, os veículos possuem instalações e benefícios incríveis para os passageiros. Inspirados pelo trajeto Tóquio-Hokkaido, a CNN fez uma lista com este e outros 10 trens com pacotes exuberantes.

Confira abaixo:

1.  Venice Simplon-Orient-Express: De Londres à Veneza

Venice Simplon-Orient-Express: De Londres à Veneza

Já ouviu falar do “Assassinato no Expresso Oriente”? Pois é no Venice Simplon-Orient-Express em que se passa o mistério escrito por Agatha Christie!

Nenhuma outra viagem de trem é tão romântica quanto essa, a começar pela rota. Ele passa por alguns dos cenários mais cativantes da Europa: Londres, Paris, Innsbruck, Verona e Veneza.

O glamour Art Deco de suas instalações foi preservado através das décadas, com suas elegantes suítes lembrando épocas passadas e estilosas.

Venice Simplon-Orient-Express: De Londres à Veneza

A maioria dos clientes entra no trem para fazer a viagem de uma noite de Londres até Veneza. Os passageiros viajando da Itália podem notar algumas caixas pouco usuais sendo entregues pessoalmente para o chef na plataforma parisiense. Elas estão cheias de lagostas recém-pescadas, servidas durante um brunch delicioso antes de o trem chegar ao porto francês de Calais — benefício apenas disponível nesse sentido da rota!

2.  Golden Eagle: De Moscou à Vladivostok

Golden Eagle: De Moscou à Vladivostok

Para conhecer a Rússia com estilo, você deve embarcar no Golden Eagle.

Alguns viajantes extremos dizem que você não teve a real experiência de viajar de trem até você ter estado no Expresso Transiberiano, com seu itinerário intimidador que passa por oito zonas de tempo. O Golden Eagle é como se fosse uma versão luxuosa dele, exibindo banheiros com suíte, serviços de lavanderia, TVs, um pianista residente e um médico que fala inglês.

A passagem de duas semanas se parece mais com um cruzeiro que com uma viagem de trem, com excursões diárias ao longo do caminho.

Golden Eagle: De Moscou à Vladivostok

O Golden Eagle viaja ao longo do lago Baikal, rebocado por uma locomotiva a vapor da era soviética, e faz um desvio em UlaanBaatar, a capital da Mongólia.

Para ajudar os passageiros a se acostumarem com a Rússia com extravagância, acomodações cinco estrelas são fornecidas pela companhia de trem em Moscou e Vladivostok.

3.  Blue Train: De Pretoria a Cape Town

Blue Train: De Pretoria a Cape Town

A jornada de 27 horas e 1.600 quilômetros do Blue Train cruza a África do Sul diagonalmente, parando nas minas de diamantes de Kimberley a caminho do sul e no excêntrico posto colonial de Matjiensfontein (que nome!) a caminho do norte.

Não é só o ambiente de luxo que impressiona, mas também a equipe simpática e prestativa do trem. Muitos dos mordomos trabalharam no Blue Train por anos e estão de plantão 24 horas por dia, prontos para oferecer drinks, lanches ou até passar suas roupas.

Algumas das suítes luxuosas possuem banheiras. E pense bem: não há nada como se deitar em um mar de bolhas, com taça de espumante em mãos, enquanto a savana passa por sua janela.

Blue Train: De Pretoria a Cape Town

Muitos passageiros ilustres estiveram no Blue Train. Entre eles Nelson Mandela, Quincy Jones, Paul Simon, Mia Farrow, Margaret Thatcher e Kylie Minogue.

O trem faz 70 anos em 2019 – em comemoração, ele oferece viagens especiais de Pretoria até Hoedspruit, na área de Kruger Park.

4. O Ghan: de Adelaide até Darwin

O Ghan: de Adelaide até Darwin

O Gahn faz um tour de três noites e 2.979 quilômetros de Darwin até Adelaide, cruzando o continente Australiano. O serviço Platina oferece mais espaço em cabines e suítes, transfers com chofer, acesso a uma carruagem de jantar exclusiva, café na cama e refeições de cinco pratos.

O cardápio dá destaque ao exótico australiano, como o peixe barramundi e filé de canguru grelhado.

O Ghan: de Adelaide até Darwin

O Ghan oferece excursões marcadas por Katherine e Alice Springs, enquanto paradas especiais dão a oportunidade de experimentar tanto o nascer do sol no outback australiano em Marla, indo para o norte, ou o cair da noite embaixo da Via Láctea em Manguri, indo para o sul.

5. Rovos Rail: Sul e leste da África

Rovos Rail: Sul e leste da África

O Rovos Rail é uma versão mais lenta e tranquila do Blue Train, com uma extensa lista de destinos na África do Sul, Zimbabue, Namíbia e Tanzânia.

O trem nunca percorre mais de 60 quilômetros por hora. Por causa disso, os passageiros podem abrir as janelas para receber ar puro ou fotografar as paisagens! A equipe, inclusive, entrega óculos especiais para quem quer colocar a cabeça para fora das janelas, assim a poeira caindo nos olhos não seria um problema.

As viagens populares se enchem logo: o passeio de Pretoria para Dar es Salaam, o safari pela Namíbia e as viagens de golfe estão esgotadas até boa parte de 2017.

6. The Rock Mountaineer: De Banff à Vancouver

The Rock Mountaineer: De Banff à Vancouver

Um dos pacotes do Rock Mountaineer, o Gold Leaf Service, oferece uma das poucas experiências cinco estrelas em trilhos norte americanos.

Ele percorre várias rotas diferentes, mas é a clássica viagem de Banff até Vancouver que mais chama a atenção. Essa foi a última etapa da extensão ferroviária que uniu o Canadá no fim dos anos 1880.

The Rock Mountaineer: De Banff à Vancouver

Apesar de muitos turistas preferirem ir no verão, de setembro até o meio de outubro é o momento mais romântico para se viajar, quando as folhas caem em misturas vibrantes de tons de vermelho, laranja e amarelo e neve fresca se acumula no topo das montanhas.

Para adicionar ao clima romântico, casais viajando juntos podem mover seus assentos de forma que fiquem um de frente para o outro durante a viagem.

7. Belmond Royal Scotsman: As Terras Altas da Escócia

Belmond Royal Scotsman: As Terras Altas da Escócia

A região montanhosa da Escócia é magnífica; a viagem à bordo do Royal Scotsman é a melhor forma de conhecê-la.

Viajantes podem escolher entre várias idas e voltas de Edimburgo, durando entre dois e sete dias, mas o recomendado é no mínimo quatro noites. Esse passeio inclui visitas à destilarias e excursões em castelos.

O Belmond Royal Scotsman é o único trem luxuoso com acomodações para dormir do Reino Unido, além de ter um bar abastecido com mais de 50 tipos de uísque.

O outono é a melhor época para viagens, quando os roxos da urze selvagem colorem os campos escoceses.

8. The Canadian: De Toronto à Vancouver

The Canadian: De Toronto à Vancouver

São 4.466 quilômetros de cenários lindos para se visitar através do The Canadian.

Há um ano, a empresa VIA Rail tem adicionado refeições gourmet e quartos de luxo às suas rotas mais comuns, como a que conecta Toronto à Vancouver. Sua nova classe, Prestige, oferece sete quartos sofisticados. Até o verão de 2016 (no hemisfério norte) a companhia promete dobrar o número.

The Canadian: De Toronto à Vancouver

Cada quarto é equipado com um chuveiro, um banheiro e um mini bar com bebidas alcóolicas já inclusas no valor da passagem. À noite, quando não é mais possível ver a paisagem pelas janelas, uma TV de tela plana mantém os passageiros entretidos com conteúdo programado por um pen drive.

9. Expresso Maharajas: De Delhi à Mumbai

Expresso Maharajas: De Delhi à Mumbai

Muitas vezes chamado de “Expresso Oriente Do Oriente”, o Expresso Maharajas (ou Marajás) é uma entrada recente no mercado de trens de luxo.

A decoração tenta emular os anos dourados de Raj, quando os marajás viajavam com pompa e opulência em carruagens cheias de ostentação.

Expresso Maharajas: De Delhi à Mumbai

Todo esse esplendor colonial foi recriado ao máximo. A viagem, que dura uma semana, colabora para a imersão dos passageiros no espírito da era com drinks especiais de gin e tônica, passeios de elefante e uma chance de conversar com as antigas famílias reais.

A viagem é agradável, mas passageiros devem ficar alertas à respeito de cobranças extras, como taxas por câmeras e vídeos e encargos do bagageiro.

10. O Transcantabrico Gran Lujo: De San Sebastiánaté Santiago de Compostela

O Transcantabrico Gran Lujo: De San Sebastián até Santiago de Compostela

Passeando lentamente ao longo da costa atlântica da Espanha, o Transcantabrico parece mais um hotel cinco estrelas sobre rodas.

Um ônibus de luxo alcança o trem em cada parada para a excursão do dia, o que significa que você vai gastar tanto tempo nele quanto no trem.

O Transcantabrico Gran Lujo: De San Sebastián até Santiago de Compostela

Os passeios são curtos, as vistas extensas, mas alguns detalhes certamente ficarão marcados na memória: a carta de vinhos excepcional, a alta gastronomia dentro do trem e as refeições em restaurantes de alto padrão enquanto nas excursões.

Considere esse um passeio de luxo através do melhor do norte da Espanha – paradas incluem o Museu Guggenheim em Bilbao, a caverna pré histórica de Altamira, o parque nacional Picos de Europa e a Catedral de Santiago da Compostela. Você não irá se decepcionar!

11. Seven Stars: Kyushu, no Japão

Seven Stars: Kyushu, no Japão

O Seven Stars, na ilha japonesa de Kyushu, é o trem mais luxuoso do país. Ele tem sete carruagens para um total de 30 pessoas em 14 suítes.

Os interiores exibem o melhor das habilidades artísticas japonesas, como paredes de jacarandá e madeira de bordo, chão de nogueira, portas de correr de papel shojii e portas de vidro marcadas com flores e pássaros.

A companhia de trens oferece dois itinerários: um de dois dias, que permanece na região de Fukuoka, ou uma viagem de quatro dias pela ilha inteira.

Seven Stars: Kyushu, no Japão

Ambos estão super concorridos, então a companhia de trem seleciona as solicitações de passagens através de uma loteria. Preços incluem acomodação, transporte, visita aos pontos turísticos, comida e bebidas.

Leia Mais:

Lisboa eleita melhor cidade para se trabalhar e para se viver pela BBC
Existe um país que é o “Brasil que deu certo”. Quer conhecer?
Eles largaram tudo no Brasil para viver e trabalhar no Canadá
5 Motivos pra cair de amores por Istambul
O maior erro que se comete com o cartão de embarque

Fonte: Casa Abril

Fotos: Divulgação

Co-Fundadora e Ceo do Europamos. Mãe do Pedro, Carioca que fala "bixcoito" e portuguesa com muito orgulho. Publicitária, Pós Graduada em Gestão Empresarial e apaixonada em viajar, tem como meta dar a volta ao mundo. Mas por hora, encara o maior desafio da sua vida junto com a sua família na Irlanda.