Um blog com dicas e experiências sobre viagens pela Europa. Aqui contamos a nossa historia :-)

Já percebeu que os aviões comerciais não possuem paraquedas?

parquedas
304

Minutos antes da decolagem do avião temos uma breve demostração dos equipamentos de segurança disponíveis na aeronave.

“Em caso de despressurização, máscaras cairão automaticamente”…  Lembramos que o assento de sua poltrona é flutuante….. Esta aeronave possui 06 saídas de emergência: 02 portas na parte dianteira, 02 saídas sobre as asas e 02 portas na parte traseira.

Mas e os paraquedas? Um entre cinco passageiros já deve ter se questionado enquanto prestava atenção nos procedimentos de segurança sobre a falta desse item.

Vamos então as respostas:

  1. A grande maioria dos acidentes acontecem durante o pouso ou na decolagem, logo, não haveria altura suficiente.
  2. O equipamento além de ser muito volumoso e pesado, também tem um alto custo, o que implicaria a falta de espaço para as bagagens e o alto custo dos bilhetes.
  3. Para utilizar o paraqueda seria necessário treino, no caso dos voos comerciais não seria possível e com isso o despreparo dos passageiros já é um item bastante relevante.
  4. Com uma altura de 10 mil metros, além do próprio equipamento, seria necessário uma composição de: máscara e regulador, macacão especial para voo, capacete balístico e altímetro específico, tanque de oxigênio. Imagina pelo menos 200 pessoas tentando se preparar com todos esses recursos de segurança em pouquíssimo tempo? O resultado provavelmente seria pânico.

Mas não se preocupe com a falta desse item, segundo a plataforma Statista e analistas da Rede de Segurança na Aviação, (uma plataforma online com estatísticas sobre as quedas dos aviões) o ano de 2015 foi “o mais seguro de sempre” no que toca à segurança dos voos comerciais.

Em 2015, entre cinco milhões de voos, a estatítica é que apenas obteve-se um acidente em Março desse mesmo ano da companhia aérea Germanwings.

 

 

Comentários